O Compositor

Tem composto para todo o género de conjuntos instrumentais e vocais, desde obras para instrumental ORFF, para conjuntos de flautas de bisel, piano solo, coro misto, coro misto com piano, canto com piano, música de câmara (duos, trios, quartetos, quintetos, sextetos, etc.), obras para orquestra de câmara, orquestra sinfónica, solista com orquestra sinfónica e para banda sinfónica, tendo várias obras estreadas em Espanha, França, Itália, Uruguai, Brasil e Portugal. Do seu catálogo constam mais de 300 obras.

Colabora frequentemente com vários músicos portugueses e estrangeiros, destacando a soprano Jacinta Almeida e o pianista Amadeu d’Oliveira, para quem compôs várias obras para piano e soprano, piano solo e soprano, piano e orquestra sinfónica, assim como o “Duo Kisboa”, duo espanhol de harpa e flauta, Noemí Martínez e António Berdonez , com o pianista mexicano Manuel Escalante e o clarinetista pacense Alfonso Pineda, com o violinista Nicolas Ramirez, a soprano argentina Ana Clara Vera, o pianista espanhol Diego Ramos, o Ensemble Palhetas Duplas, agrupamento fundado e dirigido pelo maestro Francisco Luís Vieira.

Ultimamente colabora com a pianista portuguesa Maria do Céu Camposinhos e o quinteto de sopros italiano “I Cinque Elementi”, para quem compôs um quinteto de sopro que estreada no dia 27 de Julho de 2010, em Graves, Bordéus – França, nos “Les Rencontres Internationales de Musiques” e com a soprano uruguaia Cristina Santi, uruguaia, para quem compôs um ciclo de canções.

Desde 2010 tem trabalhado com a soprano francesa SABINE STEFFAN, tendo composto um ciclo de 8 canções para soprano e piano, sobre poemas em língua francesa e latim, com a qual está a realizar alguns projectos musicais inovadores e originais: Cantoriana Marítima – Cantata com libreto de Inez Andrade Paes para a CAMERAʇtA IBÉRICA e, um ciclo de seis canções com poemas de France Gautier para soprano, flauta e guitarra.

Em 2012 compõe para a soprano Sabine Steffan, a contralto Anne Marie Naboulet e quinteto de cordas – 2 violinos, 2 violas e 1 violoncelo, formado com os solistas da “Orchestre National des Pays de la Loire”, compôs um Stabat Mater em latim, com estreia prevista em 2014 em Nantes - França e, também para o trio Malibran, trio francês composto pela soprano Sabine Steffan, contralto Anne Marie Naboulet e pela pianista Chloë Bellonnet, compôs um Agnus Dei em latim.

Em 2011 escreve um quarteto de clarinetes expressamente para o quarteto de clarinetes valenciano “VERT”, obra estreada no dia 8 de Novembro de 2011 no Palau de la Música de Valencia – Espanha, gravada pelo próprio quarteto no seu CD “Esencias 2”. Em 2012, dedica um novo quarteto de clarinetes ao quarteto Vert: Promenades. Também para este quarteto e a soprano valenciana Maria Velasco escreve um ciclo de quatro canções sobre poemas em língua galega, português, castelhano e valenciano.

Em 2012 escreve para o Trio Brancusi de Paris – França e para a flautista italiana Rita D’Arcangelo, para quem compôs respectivamente, um trio – “Aquém-Tejo” (violino, violoncelo e piano), e “Atlântico”, obra para flauta solo, esta estreada a 1 de Outubro de 2013 em Tóquio, Japão.

Em 2013 inicia uma nova colaboração com a soprano Marina Pacheco e a pianista Olga Amaro, ambas portuguesas.

Em Janeiro de 2013, o “Coro Feminino de Lisboa” estreia a sua peça vocal  “José embala o Menino”, harmonização para coro feminino a 4 vozes: SSAA.

Em Fevereiro de 2013, escreveu “Improvisos”, uma nova peça para flauta sola dedicada ao flautista espanhol e seu amigo, Antonio Berdonez.

Em Abril de 2013 compôs uma nova canção com poema de Fernando Pessoa, "O Amor", para o flautista português João Paulo Ramos Marta e o contra-tenor holandês Sytse Buwalda com acompanhamento de piano.

A pianista russa Natalia Mogilevskaya, fez a estreia de duas obras para piano, Impressões Tarnianas e Entardecer, a 16 de Julho de 2013 em Assis - Itália. 

Desde 2011, para além dos já citados, colabora com:

  • Marion Ramsay - escocesa; Giovanna  Dissera Bragadin – italiana; Anne Marie Naboulet - francesa para quem compôs um Pater Noster – Contraltos;
  • Kathryn Woodard, norte–americana; Lupe Rey, espanhola e residente em Badajoz; Ancuza Aprodu, romano-francesa residente em Paris; Natalia Mogilevskaya, pianista russa residente em Itália; Tomás Belicora, argentino de Buenos Aires; Cecilia Bresciani, Italiana; Emmanuel Garnier, belga; Kevin Tamanini, Luxemburguês - Pianistas;
  • Hege Gustava Tjönn Ludwig, austríaca;  Jelena Bodrazic, croata residente em Berlim; Patricia Caicedo, colombiana residente em Barcelona; Tania Buccini, italiana; Margarita Elia, cipriota - Sopranos;
  • Anna Maria Chiuri, italiana - Mezzosoprano;
  • Xavier Ribera, espanhol residente em Madrid - Barítono;
  • Krisztina Dobner, húngara, residente em Portugal - Flautista;
  • Radmila (Mila) Fokas – croata residente no Canadá - Guitarrista;
  • Trio Voces Intimae piano trio, italiano;
  • Quarteto de Clarinetas Ômega – brasileiro;  
  • Coro Feminino Calliope Voix de Femmes, Directora Mme. Mathilde Chrétien.

 

Forma o duo IMPROMPTU CAMERAʇtA, guitarra portuguesa e piano, com o guitarrista português Paulo Cachinho, desenvolvendo a recolha e a escritura de partituras de Fado, assim como novos arranjos de Fado e composições originais. Para as suas actuações e concertos, este duo transforma-se em trio com a integração de um contrabaixo ou guitarra baixo acústica a cargo do baixista e produtor musical, Filipe Pereira.

Está editado pelas editoras de música impressa BROTONS & MERCADAL EDICIONS MUSICALS SL e pela editora norte-americana SONIC CROSSROADS de Nova York.